terça-feira, 18 de abril de 2017

Anotações para mim mesma # 15: Vida adulta + Bullying + Série "13 Reasons Why"

Hell-o morcegoths, como vão?! Sei que estou bem ausente do blog, é que a vida anda meio bagunçada. Mesmo assim, resolvi fazer textão aqui, senta que lá vem história porque irei contar um pouco mais da minha vidinha, é bem pessoal e bem desabafo. Não quero me vitimizar, dar lição de moral e nem nada, só espero que sirva de alguma forma como ajuda para pessoas que passaram por isso, que consiga sanar algumas angustias de outros com as minhas, que saibam que por aí outras pessoas passaram pela mesma coisa que você,porque gostaria que tivessem feito o mesmo por mim, ou ter feito melhor para outrem. Foram estes fatos, que fizeram com que hoje eu seja quem sou, que superei obstáculos.

Ai ai viu, primeiro sobre o sumiço saqui do blog, não me sobra muito tempo para fazer as coisas como eu gostaria. Eu acordo muito cedo para trampar o que já reduz a minha energia em 50%,trabalho em finais de semana e sem folga então a coisa sempre é bem corrida, o tempo que me sobra eu tenho que fazer as coisas tudo da "vida adulta". É, já falei sobre isso em outros posts pensantes filosóficos do blog, a vida de um jovem adulto não é nada fácil, a gente reclama tanto da adolescência mas porran, quando chega a vida adulta a coisa fica feia mesmo. Eu sempre trabalhei e fui responsável desde muito cedo, nem pedia dinheiro aos meus pais, eu sempre me virei tendo vários trampos, alguns deles vocês podem até dizer que "não tem nada haver com a minha cara como: eu já fui revendedora de produtos da Avon, Natura e perfumes em geral. Também já fiz doce para vender. Vendia também produtos importados e apliques de cabelo, também fazia acessórios que até pouco tempo eu tinha a lojinha com o mesmo nome do blog, acabei desistindo pois usava matéria prima importada e com a alta do dólar nos últimos tempos, meio que impossibilitou a permanência da lojinha. Também já trabalhei fazendo freelances de fotógrafa e maquiadora. Os meus quase 30 anos tem muita história para contar, resumindo, hehe. Tendo uma jornada de emprego tão inflexível, afinal jornais são diários, portanto em feriados eu também trabalho, meio período, mas tenho que acordar cedo do mesmo jeito. Eu mal posso tomar café, dormir até mais tarde NUNCA! Nem no final de semana, fazer alguma coisa diferente cedo..NEVER! É um saco na verdade e são coisas simples assim que eu sinto falta. Só fora daqui eu consigo ter dias mais leves, quando viajo. E já não viajo há mais de um ano. Em meio das obrigações e complicações da vida adulta, de um modo alguns de nossos sonhos são deixados de lado porque agora você tem que ser "séria" e isso é um peso muito grande. Mesmo que eu seja resolvida no meu estilo de ser e de vida como a "gótica adulta" ainda sinto em meus ombros um peso. Porque me parece que seria bem mais fácil ser "normal" e como todos os outros algumas horas. Parece que a vida poderia ser mais leve. talvez eu teria demônios a menos a lidar com..quem sabe?!

Aos 30 tudo deveria estar resolvido então?! Formada e etc?! Eu detestei as faculdades que fiz por um tempo e até aquela que eu terminei, eu não consigo seguir uma "coisa" que não está em mim. Se for pra trabalhar igual uma doida para outra pessoa, prefiro ficar sendo a minha chefe e ter um pouco da minha liberdade ainda. Eu não suporto chefes!!! Ainda não me decidi e nem sei se irei tão já, eu vejo gente se matando seguindo a profissão que nem gosta e sim porque teve a tal "obrigação" de ter um diploma. Sei que tenho os dois pés na arte, na criatividade, mas no meu padrão de vida não consigo encaixar um curso, eu moro longe de tudo e ainda dizem que isso não influência, blé! Como não?! Eu gosto de muitas coisas, sempre que acho que achei meu curso, surge outro! Sei também que ainda tenho tempo para me decidir, mas se eu não me decidir?! Onde que tá escrito que aos 30 anos você tem que estar formada, com casa própria, carro, filhos blá blá blá?! Quem impôs que TEM QUE SER ASSIM?! Que tudo que está fora disso, está ERRADO?! Ser adulto é isso então?! 

Nestes tempos sem muito contato com a internet, que eu já desisti das redes sociais isso já é mais que claro, eu só entro no facebook para compartilhar o link dos posts do blog mesmo, sendo a minha única rede social mais ativa o IG, que eu adoro fotos. Eu ando com meus livros, séries e jogos. Também estou aproveitando as férias do trabalho do Eros, fazendo mais coisas com ele nos dias que ele não vai para faculdade. E  falando de séries como todo mundo já sabe, da polêmica série do Netflix 13 Reasons Why, eu também assisti e senti uma ligação muito forte com a minha vidinha e diversos assuntos abordados pela série.

Começando pelo fato de que desde muito cedo eu sofri o tal do Bullying, que nem era na moda, conhecido ou reconhecido como uma prática de violência. Quando pequena eu era mirradinha, frágil, esquisitinha e já na pré-escola pública que estudava,(não por ser pública, mas só detalhando, porque verão mais pra frente que na particular que era pra ser mais "certa e bela" as coisas foram iguais, hehe) tinha uma garota que pegava o meu lanche no recreio e se eu não desse ela socava o meu estômago, também tiravam todos os brinquedos de mim, já cheguei a levar uma estojada no olho. Sim, as crianças são ruins, desde cedo. Como me ameaçavam mais ainda se eu contasse, por medo eu não contava com medo de apanhar mais ainda, então comecei a ter pavor do recreio e nem queria mais ir na aula. Durante toda a vida escolar eu sempre fui de me isolar e preferir brincar no meu próprio mundo, sempre tive esse "problema" em lidar com as pessoas. Tinha coleguinhas mas não era tão ligadas a elas, eu sempre fui diferente. Já na adolescência, estudando na escola particular, eu também sobre o tal do bullying, neste tempo eu já tinha uns 14 anos e estava bem "dark" já, comecei a pintar o cabelo de vermelho mas na verdade era um vinho, usava maquiagem pesada o que fazia de mim um alvo de novo. Tinha um grupo de garotos da minha classe e de outra que me atazanavam o tempo todo, pelas músicas que eu ouvia, pelo jeito que eu era, com quem eu ficava. Jogavam até livros, apostilas em mim dizendo que era pra "queimar" na fogueira que era a minha cabeça. Isso me deixava exausta, eu já nunca curti muito escola, ainda mais nessa época, imagina. Mesmo sempre indo na diretoria, a culpa sempre era minha, porque eu era a diferente. Até que um dia eu joguei uma carteira em um garoto.

O problema era eu. O que me fez ao final do terceiro colégio ser "convidada a me retirar da escola por não ter o padrão da mesma". Pelo fato do meu cabelo ser vinho, de eu colocar luvas e mangas compridas pretas pro baixo do uniforme. Isso foi 6 meses antes de eu me formar. E durante todo esse tempo, eu tinha outras batalhas internas, eu já enfrentava a depressão e não era só isso, eu me cortava e estava apaixonada por uma garota, o que acarretou mais quilos de problemas. Tenho marcas disso tudo até hoje na pele e alma. Nessa época eu já tinha conhecido o Eros, então fui estudar os 6 últimos meses do terceiro ano, na escola pública de novo. E tive como professor, o meu próprio pai, adorava a merenda da escola e brigava por almondegas, haha foi tão divertido a escola pública.

Bem, para quem foi diferente a vida toda, já estava marcada como FREAK, porque então não ser eu mesma 100% daqui pra frente?! Foi o que fiz, a partir de então eu abracei todo o lado negro da força, hehe, E dos anos seguintes até hoje eu nunca deixei de ser eu mesma. Claro, com cicatrizes e encarando o preconceito de ser diferente, mas como veremos a seguir, mesmo conseguindo conviver com meus demônios, com o beijo da morte no meu pescoço e tudo mais, a vida mesmo que na fase adulta continuou marcada pela ações dos outros.

O que isso tudo tem relação a série?! Bem, para quem viu sobre, leu sobre e viu a série é sobre uma garota: Hannah, que se mata e deixa por meio de 7 fitas cacetes, gravados os 13 porquês que levaram a mesma ao suicídio, envolvendo vários de seus "coleguinhas da escola" nisso. A série foi baseada no livro, com o mesmo nome da série de Jay Asher. Estas dadas fitas têm que ser passadas as pessoas envolvidas, se eles não seguirem essa regra as fitas serão mostradas pelo mundo todo expondo suas dadas culpas, constrangimentos e crimes.

Depois de assistir a série e acompanhar todo o seu desenrolar, percebemos que uma simples ação desencadeia inúmeras outras e com elas consequências drásticas disso. A Hannah foi vítima de Bullying, entre outras formas de abusos psicológico e físico,  que tomou uma proporção tão forte que a fez ceifar a própria vida.

O que quero dizer com isso tudo?! É que as pessoas não entendem que uma simples frase, um simples ato pode mudar o rumo da vida de uma pessoa. As palavras tem um poder muito grande, ainda mais hoje em dia que as pessoas usam a internet se achando deuses para espalhar ódio para todos lados, os HATERS.


Eu continuo um alvo, mesmo tendo quase 30 anos e isso causa a pessoa diversas inseguranças e traumas. Como por exemplo no época boom do ASK em 2013, as pessoas ficavam atormentando a minha vida o tempo todo (cyberbullying)  em anônimo desde a longa história que eu sou gorda, sobre as minhas fotos de modelo alternativa, sobre tudo em mim e mais um pouco até o fato de terem inventado uma história mirabolante sobre traição. Já peguei no ano passado mesmo diversas garotas em post público falando mal de mim, sendo que a que mais falava eu nem sequer cheguei a trocar uma palavra com a mesma em qualquer rede social que fosse. Até hoje eu não sei o que eu fiz para tal garota. Nem sei o motivo desse "clube de ódio". E até hoje levo a fama de que eu acho que sou a melhor e inalcançável modelo alternativa super foda das galáxias, eu nunca falei isso. Eu somente já coloquei várias vezes em pauta algumas coisas que acontece na cena da modelagem alternativa aqui, nunca me denominei a melhor entendedora do assunto, só partilhei de experiências que eu tive na área. Nunca me achei superior a ninguém. Mas, eu estou sempre errada, então...NÃO POSSO DAR MINHA OPINIÃO EM ASSUNTO NENHUM!

Sim, isso tudo incomoda muito, porque chega uma hora que você realmente acha que você é a "pior pessoa do mundo". Porque rumores, boatos ficam sempre pelo ar, a sua verdade é sua e a do outro.. do outro. Então ninguém acaba chegando a um entendimento e ninguém realmente chega e pergunta pra ti, o que realmente aconteceu, por ter essa dualidade, ficando então uma coisa sem fim.


E só um detalhe, ninguém disso tudo acima, me conhece pessoalmente :) só pela internet, que o que isso significa, NÃO ME CONHECEM! Mas, até outras que levei do mundo virtual, que conheci pessoalmente se voltou contra mim, me repudia dos pés a cabeça, mas de certa forma "copiou" parte de mim, e isso não foi o pior, tentou jogos psicológicos colocando como motivo sua "doença", arquitetando toda uma série de motivos para tentar me machucar, usando o que sabia de mim.

Não sou influenciável mas certas coisas machucam..logicamente, não tenho sangue de barata!

De certo as relações humanas são bem difíceis e cheguei a conclusão que não sou tão social. Não consigo viver entre esses dramas, mimimis e traições. É um dos motivos que eu permaneço distante e até mesmo pode ser errado, não deixando outras pessoas de aproximarem, mas como podem ver, não tive experiências tão amigáveis em fazer amigos. Porque dada a hora, sobram poucos os que se podem contar mesmo.

Talvez eu sempre seja um alvo, mas hoje em dia eu sei lidar melhor com este tipo de coisa porque não faço mais questão de interação social, sim..parece egoísta mas me basta o blog, as pessoas que tenho contato na internet, claro que queria conhecer algumas delas, faria questão..mas outras, nem faço questão de conhecer virtualmente. Isso é rude da minha parte?! Não é a intenção. É que chega um determinado momento que se cansa de tanta merda desnecessária e se prefere ter um pouco de paz e felicidade nas pequenas coisas, porque eu já passei por muito e isso desgasta por dentro e fora.

Já que eu sou o alvo principal, eu tenho a minha armadura hoje, depois de várias batalhas..mas muitos não. Não sabem lidar com as dadas situações que a vida dá, seus demônios internos, o que muitas vezes esgota a pessoa, que muitas vezes não querem ao final tirar a sua vida, só quer tirar o que está doendo nelas.

Perdi nos últimos anos, 2 amigos. Por isso e por muitas outras razões é tão importante que esses assuntos abordados na série serem debatidos, refletidos, SIM!!!! Pequenas ações levam a outras maiores..é um circulo vicioso que pode ter nascido de uma frase lida numa rede social que você nem teve intenção. Toda ação tem uma reação. E não, não é uma busca de atenção, é uma dor que precisa ser cessada, não necessariamente a vida.

É estúpido dizer que as pessoas deviam zelar mais pelo bem da outra e seu próprio bem, ainda mais nos dias de hoje que todos são tão egocêntricos e fazem de tudo para se colocarem cada vez mais no alto, acima dos outros.

A taxa de suicídio ultimamente entre os jovens está tão alta, e cada hora aparece mais um jogo estúpido para ocupar a mente estagnada dos jovens, como o tal jogo da Baleia Azul. Chego a pensar que o mundo está perdido mesmo, é seleção natural. Mas talvez tenha dor demais, talvez o mundo queira demais da gente e não conseguimos dar conta disso, é muita coisa para pouco eu. Uma conversa, um apoio pode ser tudo numa hora destas.

Diante disso tudo, deixo aqui minhas anotações, desabafo, contos e etc..espero que sirva para outrem. Na vida eu descobri tudo que sei não pelos melhores meios, mas por um dos que mais ensina, na marra, na dor. Mas não me sinto injustiçada por isso, porque creio que disso somos mais fortes. Só espero que as pessoas parem de mimimi e entendam algumas coisas antes de julgar, que ao menos faça algo para ajudar, sei lá. Que os humanos sejam mais humanos, se isso ainda é possível e quem sabe que faço psicologia?! Será que vai?! Veremos nos próximos capítulos da minha vida, hehe.

E acima de tudo, viva a sua vidinha feliz, como dá, do seu jeito, sendo você. Mesmo a vida sendo amarga algumas vezes porque sempre há uma luz para toda escuridão!

Batkisses :*



CVV - CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA
 TEL: 141






4 comentários :

  1. Oie vremeia! <3 Esse negócio do povo falar mal, infelizmente, sempre vai existir. Por isso teve uma época que eu estava me afastando dos grupos no geral. Acabou que, eu estou aqui e vem conversar comigo quem quiser. As pessoas estão querendo puxa-sacos hoje em dia, se você não fica lá puxando o saco dela, ela não gosta de você e ainda começa a falar mal internet a fora. Mas até aí, beleza, oras! Cada um dá aquilo que tem dentro de si! Eu prefiro ignorar porque tenho preguiça de treta, heuhe! E sou bem feliz assim. E nossa, lendo sobre sua história de bullying, não cheguei a sofrer nada dessa magnitude, mas sempre tem uma pessoa que costuma me odiar sem limites, nunca entendi bem isso, mas enfim, volto aquela parte do "cada um dá aquilo que tem dentro de si"... Beijos e fiquei triste que fechou a lojinea :(

    Té mais! <3
    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nhói Roboticalienzudã! É cara...as pessoas são um saco mesmo,to naquela que não me esforço muito para evitar a fadiga hahah Mas é, ás vezes esse ódio todo é uma forma de admiração muito grande que a pessoa não sabe lidar, tenho vários "fãs" desses, rs.
      Nhá, já já a lojinha volta, é que to sem tempo pra tanta coisa da vida ;) beichos <3

      Eliminar
  2. Sinto muito por tudo que você teve que passar na sua vida! Espero no fundo do meu coração que vc possa ficar em paz, sem pessoas te atormentando ainda mais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nhá, que isso. São coisas amargas que acontecem na vida mas de certa forma nos ensinam a sermos mais fortes, melhores. Olha ai, tô lidja e vermelha aqui haha :D Beijos gatãn <3

      Eliminar

Hell-o, aqui estão algumas regrinhas de boa convivência :

➨ Não esqueça de comentar e seguir o blog se gostou do conteúdo aqui postado. E por favor não use os textos e imagens aqui contidas como se fossem da sua autoria! Se reproduzir algum conteúdo daqui dê os devidos créditos mediante autorização da autora ;)

➨ Os comentários são moderados só por um questão de organização, sinta-se livre para comentar o que quiser, dicas e sugestões também são sempre bem vindas.

➨ Se eu não responder seu comentário,não se sinta não notado, todos são lidos, só demoro um pouco pra dar o retorno, mas em breve responderei.

➨ Tudo bem se você não comentar, mas espero sua participação para podermos trocar idéias.

➨ Não aceitarei comentários de auto divulgação e nem pedidos de visualizações para outros blogs e canais.

➨ Aqui expresso a minha opinião, não sou paga para nada e não ganho um tostão pelo blog, além dos produtos das parcerias de divulgação aqui contidos.

➨ O blog é de cunho pessoal, portanto espero o bom entendimento entre as partes porque ninguém é obrigado a concordar com tudo, só exijo respeito ao conteúdo e opiniões aqui postadas.

Obrigada pela visita.

~ bloodbatsandbones.blogspot.com.br